0

Em ação conjunta, Rotary Clubs do Distrito 4730 entregam óculos para 84 crianças

“Porque sem enxergar é difícil aprender bem, né?”, constata Adalina Lima, secretária do clube Cidade Ecológica. Em uma ação conjunta com outros quatro Rotary Clubs, o clube entregou no sábado (01) óculos de grau para 84 crianças. A iniciativa faz parte do projeto distrital “Boa Visão”, que há 10 anos fornece óculos para estudantes de escolas públicas da região de Curitiba e Paranaguá, no Paraná.

A entrega de óculos no dia 1º de dezembro foi a etapa final do projeto em 2018. O “Boa Visão” acontece em três momentos ao longo do ano: triagem, consulta e entrega dos óculos. Para desenvolver a iniciativa, cinco Rotary Clubs se uniram: Curitiba Cidade Ecológica; Curitiba Ópera de Arame; Curitiba Guabirotuba; Curitiba Cajuru; e Curitiba Sítio Cercado.

Desenvolvimento da ação

Todos os representantes dos clubes participantes reunidos na solenidade | Foto por: Eneas Gomez

Este ano, os clubes atenderam a crianças de nove entidades assistenciais. Na primeira etapa, foram selecionadas 180 crianças para consultas oftalmológicas. A oftalmologista e rotariana do Cidade Ecológica, Martha Kumagai, coordenou os exames com o apoio de quatro oftalmologistas voluntários e da estrutura do Hospital Sugisawa, em Curitiba.

Nesta segunda etapa, as crianças puderam escolher suas armações, em uma iniciativa de apoio das Óticas Lens e das Lentes Hoya. Para Jeancarlo Dal Vesco, gerente e representante da parceira Lentes Hoya, é “uma alegria” ter a oportunidade de participar da iniciativa. “Nós fazemos disso a nossa profissão, né? Quando temos a oportunidade de fazer o bem ao próximo e temos as ferramentas, o conhecimento técnico, a condição, isso é uma grande alegria pra gente”, explica Dal Vesco.

Depois de confeccionados, os óculos foram entregues pelos clubes no Instituto de Engenharia do Paraná. De acordo com Adalnice, estima-se que cada óculos custa cerca de 500 reais, sem contar todos os serviços voluntários prestados – médicos, exames, etc.  A entrega aconteceu junto a uma cerimônia de solenidade em agradecimento aos apoiadores, patrocinadores e voluntários da ação.

Brilho nos olhos

Da esquerda para a direita Renan e Cristiane Faria e Andrea e Ryan Stein. | Foto por: Laís Adriana

Há 10 anos,o “Boa Visão” se tornou um projeto distrital. A iniciativa é realizada em diferentes épocas pelos clubes da região de Curitiba e Paranaguá. Para a Governadora Isis Busse, um dos traços mais importantes do projeto é o foco nas novas gerações. “Muitas [crianças] vão mal na escola, não são alfabetizadas, porque pensam que [a criança] não é inteligente. E não, a criança só não enxerga. [Com o projeto,] nós preservarmos as novas gerações e ajudamos a comunidade”, destaca a governadora.

Adalina Lima também considera a expectativa principal do projeto é que as crianças melhorem o rendimento escolar. Segundo a secretária do clube Cidade Ecológica, nota-se uma mudança imediata durante a entrega dos óculos. “A alegria é imensa, sabe? É o brilho nos olhos, o sorriso a felicidade. Alguns estão enxergando pela primeira vez, tal o grau de deficiência visual que eles têm”, conta Lima.

Para Andrea Stein, pedagoga e mãe do estudante Ryan, 13 anos, participar do projeto “foi excelente”. “Porque conseguimos perceber que nossos filhos tem dificuldade de visão. Sem a escola, sem o projeto, não ia saber. E ganhar um óculos através do Rotary foi tudo de bom né? (risos)”, explica a pedagoga.

Cristiane Faria, dona de casa e mãe do estudante Renan, 12 anos, vê o projeto como uma oportunidade. Cristiane já desconfiava dos problemas de visão do filho, mas não tinha condições de seguir os procedimentos para compra do óculos. “Eu sabia [da dificuldade] porque ele reclamava, mas não tínhamos condição de comprar. Aí como o Rotary deu essa oportunidade pra gente, nós agarramos”, relata Cristiane Faria.

Os estudantes Renan Faria e Ryan Stein revelaram que antes usavam óculos de colegas para conseguir enxergar em sala de aula. Renan explica que sentava próximo a janela e, por isso, tinha dificuldade em ver o quadro inteiro. “Como só enxergava o primeiro quadro, emprestava o óculos de uma menina da sala. Agora com esse eu consigo [enxergar]”, descreve Faria. Ryan, que emprestava o óculos do colega para ver “um pouco mais”, também comemora o novo óculos. “Vai ser mais fácil, porque não preciso usar o dele, agora eu tenho o meu”, conta Stein.

Confira!

Veja as fotos da entrega de óculos do Projeto “Boa Visão”, no Instituto de Engenharia do Paraná. | Fotos: Eneas Gomez

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na mídia!

Confira as notícias sobre a entrega de óculos:

Gazeta do Povo – Rotary distribui óculos de grau a crianças carentes de Curitiba e Paranaguá;

Metro Brazil – Rotary doa óculos a crianças;

Rede Massa – Projeto do Rotary e de parceiros doa óculos para crianças (a partir dos 54 minutos);

Laís Adriana de Almeida

Laís Adriana de Almeida

Estagiária de Comunicação do Distrito 4730; Estudante de Jornalismo da UFPR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *